Retratos de trabalhadores dormindo viram exposição no Rio

As fotos são de Pierre Verger e foram feitas em sete países entre 1930 e 1950

Publicado em 16/01/2018
foto da exposição Dorminhoco de Pierre Verger

A partir desse sábado (20) o espaço CAIXA Cultural Rio de Janeiro vai promover uma exposição inédita do antropólogo e fotógrafo francês Pierre Verger. Batizada de Dorminhocos, a mostra revela uma série de imagens que retratam o modo como as pessoas descansavam em lugares públicos.

São 145 fotografias, produzidas entre 1930 e 1950, com curadoria de Raphael Fonseca. Os cliques foram feitos na Argentina, Peru, Congo, China, Polinésia Francesa, Guatemala e México. No Brasil, Verger fotografou os dorminhocos na Bahia, onde viveu por 50 anos, e também em Pernambuco e no Maranhão.

As fotos, que fazem parte do acervo da Fundação Pierre Verger, em Salvador, mostram corpos de trabalhadores anônimos durante o processo de expansão industrial e urbano. Além das imagens, o visitante poderá fazer uma viagem ao universo íntimo do artista. Cadernos de viagens, obras de arte e documentos históricos também serão exibidos. 

Dorminhocos ficará em cartaz até 18 de março. No dia 3 de fevereiro (sábado), às 16h, o público ainda terá a oportunidade de participar de uma visita guiada com o curador Raphael Fonseca. No mesmo dia, será realizado o lançamento do catálogo da exposição, que será distribuído gratuitamente. A entrada é franca. 

Foto: Divulgação/Pierre Verger