Guia | Câmera de Entrada x Câmera Semiprofissional

Quem pensa em sair das câmeras comuns, certamente vai se deparar com essa dúvida, qual dos dois tipos de câmera adquirir?

Publicado em 13/07/2015

Câmera semiprofissional ou de entrada, eis a questão. Quem pensa em sair das câmeras comuns e adquirir uma ferramenta de fotografia mais robusta, certamente vai se deparar com essa dúvida, qual dos dois tipos de câmera adquirir.

Ambas as câmeras são indicadas para quem pretende se profissionalizar, ou simplesmente fazer um trabalho mais rebuscado com a fotografia. Inclusive, é possível fazer trabalhos profissionais com as duas.

Primeiramente, essas são as câmeras DSLR (digital single-lens reflex), e tanto uma quanto outra possibilita a troca da lente e ajustes manuais na hora de fotografar como alterar obturador, foco, ISO, diafragma.

O que diferencia as duas?

Bom, sabemos o que a câmera de entrada e a câmera semiprofissional têm de semelhanças – agora vamos ver as diferenças, que são bem poucas.

Basicamente, a semiprofissional tem um material mais resistente do que a de entrada, assim como uma vida útil maior em relação a quantidade de cliques que suporta. Mesmo assim, isto não deve ser algo que impeça você de comprar uma câmera de entrada – a quantidade de cliques que ela suporta ainda é imensa.

O bom uso que você pode dar para essas câmeras, tanto a semiprofissional quanto a de entrada, depende quase que exclusivamente de você. Sim, elas fotografam bem melhor do que as comuns, mas suas fotos podem ficar ainda melhores (e com efeitos) se souber mexer na ferramenta. Entender e saber trabalhar com o diafragma, o obturador, o ISO, a composição, o balanço do branco, a distância focal, entre outras coisas, vai fazer muita diferença.