Conheça a Google Clips, a câmera fotográfica inteligente

Gadget conta com inteligência artificial e machine learning

Publicado em 09/10/2017
câmera fotográfica google clips com inteligência artificial

O Google lançou recentemente o seu modelo de câmera digital inteligente, a Google Clips. O mini gadget conta com inteligência artificial e machine learning para registrar os momentos do dia a dia do usuário, mas funciona de forma assustadora. Como se tivesse saído de algum episódio de 'Black Mirror', a lente do equipamento observa tudo e registra o que pode ser interessante para o usuário, de acordo com seus hábitos e preferências. 

Por exemplo, se ele gosta de fotografar crianças e animais, a câmera não vai deixar passar esses registros. No entanto, o sistema se adapta às mudanças de seus donos: caso eles estejam passando por uma fase em que gostam de fotografar os looks do dia ou até mesmo as suas refeições, a câmera também dará os cliques. 

Seu display é muito simples e só conta com um botão de disparo, mas seu uso é dispensável. Isso porque a câmera, que pode ser acomodada no bolso da camisa, tira fotos e grava vídeos automaticamente, enviando os registros para o smartphone do usuário. 

Para acionar o início das capturas, basta girar a lente da Google Clips e pronto. Para saber se o equipamento está em ação, é só observar a luz LED indicativa do aparelho, que revela quando uma captura está em andamento. Seu ângulo de 130 graus garante imagens amplas. 

Por dentro da câmera

Google Clips tem 16 GB de espaço para armazenamento local, 12 megapixels e é capaz de filmar a 15 quadros por segundo e até sete segundos de forma ininterrupta. A transferência das imagens é feita por meio de uma conexão Wi-Fi e, por enquanto, a sincronização entre a câmera é feita com um número limitado de smartphones: Pixel, iPhones e Samsung Galaxy S7 ou S8.

E a privacidade?

A fabricante afirma que qualquer registro feito pela máquina não é enviado imediatamente para a nuvem sem autorização. O usuário tem o poder de controlar o seu armazenamento e até mesmo o que for compartilhar. Portanto, questões relacionadas à exposição de privacidade podem ser descartadas.

Foto: Divulgação